Green IT

Green IT – É a aplicação inteligente de tecnologia e técnicas, com o uso eficiente de energia e ecologicamente corretas em toda a organização. Fonte: Framework SMART/GREEN ICT

Green IT

 A responsabilidade pela “adoção” da Green IT (ou TI Verde), não é apenas da área de TI. Toda a organização precisa estar comprometida. Ter foco em Green IT não é racionar o uso de nada, apenas deve-se utilizar os recursos de forma mais eficiente e sustentável.

A Green IT, envolve diversos aspectos, entre eles podemos destacar:

  • Redução do consumo de energia
  • Trabalho mais eficiente
  • Redução de custos de viagem
  • Compra de Tecnologia
  • Tratamento do lixo eletrônico

Muitas pessoas, pensam que a TI não polui, ou seja, não produz CO². Entretanto este pensamento está errado. O uso de um notebook, por exemplo, não emite CO², entretanto toda a cadeia responsável pela produção e distribuição, em algum momento emite CO². O que podemos fazer para emitir menos CO²? Simples, usar a TI de forma mais eficiente, melhorando os processos e desta forma reduzindo a agressão ao meio ambiente.

Atualmente o meio ambiente é muito impactado pela TI, vejamos alguns exemplos:

  • TI consume muita energia elétrica. (24×7)
  • Tempo de vida dos equipamentos é curto: entre 3 e 5 anos
  • Não há 100% de reciclagem nos equipamentos quando são descartados
  • 40.000 toneladas é o volume anual de equipamentos eletrônicos descatados no mundo
  • Grande parte dos equipamentos são descartados em lixo comum

Um pouco de História….antes da Green IT, em:

1990 – Gartner lança um estudo: TCO
1992 – O governo dos EUA lançam o programa Energy Star”
1997 – Criação do protocolo de Quioto
2003 – União europeia adota a diretiva RoHS (Restriction of Hazardous Substances)
2005 – Criação do EPEAT (Eletronic Products Environmental Assessment) pelo Conselho de eletrônicos verdes.

Com isso, surgiram práticas que hoje são conhecidas como Green IT.

A Green IT está preocupado com:

  • Responsabilidade ambiental: necessidade de considerar o bem-estar do ambiente e proteger a saúde, o equilíbrio e a diversidade de recursos humanos e naturais (fonte Green IT for Dummies). A responsabilidade ambiental deve levar em conta todo o ciclo de fabricação de um produto, passando pelo tempo de uso e chegando ao descarte do equipamento.
  • Mudança climática global: refere-se à preocupação com a contribuição das atividades humanas para o aumento da emissão de gases que causam o efeito estufa na atmosfera terrestre, aumentando a temperatuda na superfície (fonte: Green IT for Dummies). Exemplo: Aquecimento global.
  • Desenvolvimento sustentável: é aquele capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras gerações de atenderem às suas próprias necessidades (fonte: Comissão mundial sobre meio-ambiente e desenvolvimento da ONU). Se usarmos os recursos naturais de forma incorreta, sem pensar, estes recursos naturais vão acabar no futuro.
  • Responsabilidade social: trata-se de como o negócio estende seu senso de responsabilidade para considerar o bem-estar da sociedade e do meio-ambiente com um entendimento que desafios sociais, ecológicos e econômicos estão inter-relacionados e que todos dependemos uns dos outros não apenas para o sucesso mas para a sobrevivência. A empresa precisa implementar processos produtivos, comerciais e gerenciais estabelecendo metas empresariais sustentáveis.

Desta forma, criou-se o Tripé da Sustentabilidade, de modo a encontrar uma maneira de fazer negócios que garantam lucro ao mesmo tempo em que geram efeitos positivos para a sociedade com o menor impacto possível sobre o meio ambiente.

O Tripé da sustentabilidade é formado por:

  1. Pessoas: as organizações se tornam mais responsáveis e eficientes, e colhem os frutos de melhores relacionamentos e reputações
  2. Planeta: tornar a TI verde ajuda a reduzir níveis de emissao e poluição com a redução de consumo de energia e a troca por energia renovável mais limpa
  3. Lucro: organizações conseguem baixar seus custos, se tornarem mais eficientes e aproveitarem as oportunidades do mercado verde.

Tripé da sustentabilidade

O que pode motivar uma empresa a ser mais verde, são basicamente três pilares:

  1. Motivadores de Negócio – redução de custos, com o uso da Green IT (custos de energia são muito altos; custos com equipamentos, sendo que uma opção verde é a centralização de serviços em um único servidor, virtualização e cloud computing)
  2. Motivadores Ambientais – estão preocupadas com o meio ambiente. (emissões de carbono e lixo eletrônico)
  3. Regulamentações Verdes – Leis que precisam ser seguidas (REACH – Registration, Evaluation, Authorization, and Restriction of Chemicals; RoHS – Restriction of Hazardous Substances; Cap and Trade; Política nacional dos resíduos sólidos “somente no Brasil”)

Infelizmente, muitas empresas apenas adotarão práticas verdes a partir do memento que o terceiro pilar deverá ser atendido.

Como podemos ser mais verder?

  1. Reduzir o comsumo de energia elétrica
  2. Imprimir menos
  3. Reduzir despesas com viagens (e-learning, teleconferência, video conferência, etc)

Muitas empresas, realizam propagandas que de certa forma enganam os clientes/fornecedores. Esta prática é chamada de Greenwashing.

Greenwashing (branqueamento ecológico) – “é o ato de enganar os consumidores em relação as práticas da empresa ou em relação aos benefícios ambientais de um produto ou serviço.”

Greenwashing

O Greenwashing, possui seis pecados descritos a seguir:

  • Pecado dos maléficos esquecidos. (Ex. o equipamento consome menos energia, mas possui materiais prejudiciais)
  • Pecado da falta de provas (Ex. notebook ou tablet que se diz ecologicamente corretos, mas não possuem certificação)
  • Pecado da promessa vaga (Ex. se promete algo que não se cumpre. Pouco diferente do primeiro pecado.)
  • Pecado da mentira (Ex. a empresa usa um logo para se passar por certificada EcoLogo, EnergyStar, etc)
  • Pecado da irrelevância (Ex. produtos que dizem que não usam CFC, o CFC foi banido há mas de 20 anos. Não usar o CFC é obrigação!)
  • Pecado dos dois demônios (Ex. automóvel esportivo com eficiência de combustúvel. Dizer que este produto é verde é mentira.)

Algumas ações verdes, são:

  1. Substituir equipamentos antigos por novos (por exemplo: monitores CRT por LCD ou preferencialemente LED) é uma boa em questões de economia para a empresa no que se refere ao consmo de energia elétrica.
  2. Comprar equipamentos que são mais verdes;
  3. Configurar o equipamento (desktop) para o modo Dormir (Sleep), quando ficaraem ociosos por aluns minutos.
  4. Diminuir o brilho da tela
  5. Utilizar réguas de energia que possam ser desligadas
  6. Evite proteções de tela por longos períodos de tempo.
  7. Não bloquear a saída de ar de cada computador.
  8. Virtualiazação de Estações
  9. Reduzir o consumo de Papel(80% do que é impresso, somente é lido uma vez e 45% do que é impresso é descartado no mesmo dia)
  10. Utilizar papel reciclado
  11. Utilizar iluminação adequada para cada ambiente
  12. Descartar equipamentos de forma correta
  13. Planejar o uso do equipamento, de forma que todo o ciclo de vida seja utilizado.

Este SITE é hospedago em um provedor que adota padrões verdes
Green Web Hosting! This site hosted by DreamHost.

A Importância do Monitoramento da Infraestrutura

To read this article in English, click here

Monitoramento é o ato de observar, em um determinado período de tempo, se as condições de um equipamento está dentro dos padrões estabelecidos. Caso, a condição do equipamento esteja diferente do padrão estabelecido, algo de anormal ocorreu. Você possui esse controle de sua infraestrutura de TI?

Além da detecção de interrupções de serviços, o monitoramento é responsável por coletar informações de determinados equipamentos/serviços e armazenar estas informações de modo que seja possível prevenir e ou dimensionar o futuro, com as informações coletadas no passado,  de forma mais assertiva.

Quando ocorre alguma alteração nas condições de um equipamento/serviço classificamos este fato como um Incidente.

Incidente:  Evento que não seja parte da operação padrão de um equipamento/serviço e que causa, ou pode causar, uma interrupção ou redução na qualidade daquele equipamento/serviço.

A identificação de incidentes e o tratamento adequado, ou seja, restabelecer o serviço de forma eficiente e eficaz minimizando o impacto negativo sobre o serviço é algo esperado e fundamental dentro de uma organização. E todo este trabalho, somente pode ser realizado se você possuir sistemas capazes de identificar os incidentes, atuando de forma pró ativa. Para todo este processo, é concedido o nome de Gerenciamento de Incidentes.

A grande vantagem do monitoramento de equipamentos/serviços (Itens de Configuração) é a capacidade de medir a qualidade do serviço que o Item de Configuração fornece. Com base nesta medição é possível analisar, identificar possíveis “pontos fora da curva”, planejar de forma mais assertiva o futuro tendo como base os fatos ocorridos no passado.

Vamos analisar o gráfico abaixo:

Este gráfico contêm informações sobre a quantidade de transações (vendas) realizadas, nos anos de 2011, 2012 e 2013 (até o mês de Agosto), em uma determinada Loja Virtual.

Observe que os meses Maio, Junho, Agosto e Dezembro, possuem um volume de Transações muito acima dos demais meses do Ano. Estes meses, possuem datas comemorativas (Maio, dia das mães; Junho, dia dos namorados; Agosto, dia dos pais; e Dezembro, Natal).

Note que há um crescimento no volume de transações ano de 2013, quando comparado com o ano de 2011 no mesmo período.

No gráfico abaixo, observamos o Consumo de Memória utilizada durante o mesmo período do gráfico anterior.

Note que nos meses de Maio, Junho, Agosto e Dezembro, o consumo de memória foi elevado devido ao número de transações realizadas. Com base neste crescimento, a sua infraestrutura está preparada para responder com capacidade e em tempo hábil o volume de transações para  o próximo Natal?

Toda esta análise do consumo de memória, somente pode ser realizada através de uma ferramenta de monitoramento.

Se a sua empresa ainda não possui uma ferramenta capaz de identificar os incidentes no momento que eles ocorram, minimizando o tempo de indisponibilidade e que lhe ajude no dimensionamento assertivo de sua infraestrutura, sérios problemas você poderá ter em um futuro próximo.

Monitoring

Monitoring is the act of observing, in a determined time, if the hardware condition is within the established standard. In case the hardware condition is not within the standard, then something abnormal occurred. Do you have this monitoring in your IT infrastructure?

Beside the interruption detection over services, the monitoring is responsible to get information of some hardware/services and store the information to use preventively  and/or sizing the future, with information about the past, in a more assertive way.

When something changes in your environment, this is classified as an incident.

Incident: Event that is not part of default operation on the equipment(hardware)/service and it causes, or it can possibly interrupt a service or reduce the quality of that hardware/service

The identification of incidents and the action to repair it, that is, restoring the service, efficiently and effectively reducing the negative impact over the service, is expected and fundamental in a company. This job can only be done if you use specific tools to identify incidents in a proactive way. All this process is called Incident Management.

The big advantage of monitoring hardware/services (Configuration Items) is the capacity of measuring the quality of the Configuration Item provided by your infrastructure. With this measure it is possible to check, and identify “points outside the curve”, and make more assertive plans to the future, based in the fact occurred in the past.

Let’s check this chart.

This chart contains information about the transaction quantity (sales) done, in the years 2011, 2012 and 2013 (until August) in a specific e-commerce company.

Check the months May, June, August and December have more transactions over the other months. These months are special because they have commemorative dates (May, Mother’s day; June, Valentine’s day (in Brazil); August, Father’s day; and December, Christmas).

Check the growth on the quantity of transactions in 2013, when comparing to the same period in 2011.

In the chart below, we see the Memory Utilization in the same period (2011, 2012 and 2013).

Notice that in the months of May, June, August and December the memory utilization was high because of the number of transactions. Based on this information, is your infrastructure able to deal with next Christmas transactions?

All this analysis about the memory utilization can only be performed by using a monitoring tool.

If your company does not have a tool that is able to identify the incidents in real time, reducing downtime and helping you get the correct infrastructure sizing, you can have serious problems in a near future.

 

ITIL – Done

ITIL

Túnel do tempo….em 2011, fiz a publicação “Rumo ao ITIL“. Muito tempo se passou e nada de ir em busca da certificação.

Até que um belo dia, entrei no site da Prometic, agendei o exame e pronto!

Com a prova de certificação agendada, é hora de estudar os pontos desconhecidos e ir fazer a prova.

Prova realizada, resultado 83% de aproveitamento, resultado: APROVADO.

O site mudou!

De tempos em tempos, sempre mudo o layout do site!

No começo, o gestor de conteúdo era de desenvolvimento próprio…isso lá em 2005.

Depois de algum tempo, o gestor de conteúdo do site foi substituído pelo WordPress (versão 1.X).

Site_Antigo

E com o WordPress, tudo ficou mais fácil!

Entra no site do wordpress, escolhe um tema…dá um tapa aqui, outro alí..e pronto! O site está com uma cara nova. E isso foi acontecendo ao longo dos anos….

 

Em 2011, o site estava assim:
Site 2011

 

E este ano, está com um novo layout!